ILUMINAÇÃO EM GESSO

VALORES ESPECIAIS PARA EMPRESAS - Preparação de iluminação para receber forro de gesso e sanca:
R$ 20,00 por ponto ( adequação fiação ) R$ 20, 00 por ponto ( instalação de acessórios)

2 de outubro de 2017

COMO COBRAR POR PONTO DE LUZ

COMO COBRAR POR PONTO DE LUZ DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA

Obs: Tais definições se aplicam á obras residenciais.
Definição: Considera-se um ponto de luz para cada parte do circuito de tenha uma função específica no sistema elétrico do imóvel.

Como fator de redução, consideremos um ponto de luz quando tivermos duas dicróicas no mesmo circuito lado a lado, sendo admitido em alguns casos até três pontos, ou mesmo 2 tomadas na mesma caixinha. Vale o bom senso.

Cada intervenção em alvenaria será também considerada 1 ponto de cobrança. Por exemplo, remanejar uma tomada, mudar um ponto de TV, ou acrescentar um caixinha de interruptor. 

Considera-se 1 ponto da caixinha e outro da tomada, portanto 2 pontos nesses casos.

Considera-se a montagem do quadro embutida no valor da instalação completa ou fiação.

Para adequação de obras prontas considera-se metade dos valores listados para fiação pois essa é existente ( fiação para gesso por exemplo ). Mantendo portanto o valor para trabalhos em alvenaria e acessórios.

Todo trabalho orçado deve considerar a remuneração mínima para o período.

VALOR DO PONTO ( reforma completa ): R$ 60,00

VALOR DO PONTO ( reforma só fiação ): R$ 40,00
VALOR DO PONTO (reforma só acessórios ): R$ 30,00
VALOR DO PONTO ( alvenaria ): R$ 60,00

VALOR DO PONTO ( adequação completa ): R$ 30,00


Exemplo de um apartamento com sanca e dicróicas na sala. Instalação completa.
SETOR
IUG
IUE
TUG
TUG
TUG
CUE
Int. Simples / Iluminação
Int. Paralelo
Tomada 10A
Tomada 20A
Antena / TEL
Chuveiro
Sala
8
2
2

2

Cozinha
2

2
2
1

Quarto 1
2

2



Quarto 2
2

2



Lavanderia
2

2



Banheiro
2

1


1
TOTAL
R$ 1.080,00
R$ 120,00
R$ 660,00
R$ 120,00
R$ 180,00
R$ 60,00
R$ 2.220,00



Exemplo de um apartamento com sanca e dicróicas na sala. Instalação somente fiação.
SETOR
IUG
IUE
TUG
TUG
TUG
CUE
Int. Simples
Int. Paralelo
Tomada 10A
Tomada 20A
Antena / TEL
Chuveiro
Sala
8
2
2

2

Cozinha
2

2
2
1

Quarto 1
2

2



Quarto 2
2

2



Lavanderia
2

2



Banheiro
2

1


1
TOTAL
R$ 720,00
R$ 80,00
R$ 440,00
R$ 80,00
R$ 120,00
R$ 40,00
R$ 1.480,00



Exemplo de um apartamento com sanca e dicróicas na sala. Adequação fiação existente.

Geralmente não se aplica ás tomadas e chuveiro a menos que aumente a quantidade ou troque a linha de acessórios (troca de tomadas).

SETOR
IUG
IUE
TUG
TUG
TUG
CUE
Int. Simples
Int. Paralelo
Tomada 10A
Tomada 20A
Antena / TEL
Chuveiro
Sala
8
2




Cozinha
2





Quarto 1
2





Quarto 2
2





Lavanderia
2





Banheiro
2





TOTAL
R$ 540,00
R$ 60,00
R$ 0,00
R$ 0,00
R$ 0,00
R$ 0,00
R$ 600,00


Lembrando que as considerações e definições de ponto de luz são pessoais. De forma que outros profissionais podem considerar outras formas de cobrança.

30 de setembro de 2017

OSCILAÇÃO DA REDE

VERIFICAÇÃO DE FALHA ELÉTRICA

Imagine durante sua jornada de  trabalho, ou durante um atendimento, uma oscilação de rede desligar seu computador, parar o elevador ou interromper um exame médico.

Esse foi o problema relatado por um de nossos novos clientes. Uma clinica médica.


Recebemos o relato que aleatoriamente ocorriam oscilação de rede. A iluminação piscava e alguns equipamentos desligavam, inclusive computadores, elevador , raio X e outros.



Sendo assim iniciamos a verificação da possível falha entrevistando os funcionários e os vizinhos a fim de saber mais sobre as oscilações, sua recorrência e duração.


O relato dos funcionários era bem parecido com o do cliente. No entanto, os vizinhos não sofreram nenhum tipo de oscilação.



O próximo passo, ligar para a concessionária.
A concessionária relatou que houve ocorrências na área do endereço informado.



Sendo assim partimos para as verificações locais afim de identificar esse possível mal contato.


Em nossas verificações foram observadas pequenas variações de tensão em alguns circuitos que nos levou a identificar os alimentadores e trecho onde ocorriam as oscilações


Por fim, foram encontradas falhas de conexões na seccionadora de entrada. Observou-se então a origem do mal contato conforme imagens anexas.

Fica então evidente que o cuidado com as instalações deve ocorrer em todos os momentos e que o profissional da área deve estar atento para os detalhes do seu local de trabalho e com o armazenamento dos seus materiais.

Quem diria que respingos de tintas seriam o bastante para causar um transtorno tão grande.

Porém , não ha como não ressaltar que as devidas precauções como limpeza, reaperto,verificações visuais e testes práticos são de máxima importância para que as instalações tenham a durabilidade e segurança inerentes.

Após a devida limpeza dos fusíveis e re-aperto das conexões a rede foi reestabelecida.

Contrate sempre profissionais qualificados para cada área de atuação.

As verificações, testes, relatórios e demais trabalhos envolvidos geraram um custo final de R$ 580.
Problema resolvido, cliente satisfeito.

3 de janeiro de 2017

Substituição de lâmpada fluorescente tubular por LED tubular



 
     A substituição da lâmpada fluorescente tubular por lâmpada de LED tubular, além de ser uma tendencia de mercado é antes de mais nada econômica e ecológica.

     A médio e longo prazo são inúmeras as vantagens do retrofit de tais lâmpadas.
     Dessa forma a troca de tais lâmpadas já não é vista como custo e sim um investimento com retorno garantido.

     O LED pode chegar a mais de 50.000 horas* de vida útil, enquanto que:






Incandescente = 1.000 horas
Fluorescente Compacta = 6.000 horas
Fluorescente Tubular = 7.000 horas
Halógena = 3.000 horas

Em termos de durabilidade 1 LED = 50 lâmpadas incandescentes ou 8 lâmpadas compactas fluorescentes ou 16 lâmpadas halógenas.

Lâmpada LED tubular T8 18W bivolt instalada á partir de R$29,00

Veja algumas vantagens na substituição das lâmpadas fluorescente por lampadas LED


  • Economia de até 55% de energia elétrica.
  • Não é lixo especial. Não contém mercúrio, não é tóxica, não contamina o solo.
  • Grande durabilidade.
  • Funciona com sensores de presença. Não perde a vida útil como a fluorescente ( ideal para condomínios e garagens ).

  • Pode ser dimerizada ( conforme modelo )
  • São bivolt
  • Não atrai insetos
  • Não possui reator. Componente que gera aquecimento, ruídos na rede, manutenção e até curto circuito quando esgotado.
  • Não emite radiação UV. Não desbota objetos e materiais, não agride plantas e a pele, não estraga quadros e obras de arte.
  • Não gera calor ambiente.
  • Baixo índice de manutenção. Sua durabilidade garante ao menos 5 x menos necessidade de troca. Até 50.000 horas contra 7.000 á 10.000 horas da fluorescente.

* A observação sobre a vida útil se dá ao fato de as lâmpadas de máxima durabilidade serem mais caras. Dessa forma as lâmpadas disponíveis a preço acessível de fabricantes como Phillips, Goldem e FLC variam entre 30.000 e 40.000h.


Economia :
 
     Imaginemos uma garagem que tenha 500m².

     Para essa área, considerando 100 lux de fluxo luminoso ( baixa iluminação ), precisaremos de ao menos 15 luminárias com duas lâmpadas fluorescentes T8 de 32W. Dessa forma são 30 lâmpadas e no mínimo 15 reatores instalados.

     Ao final da vida útil das lâmpadas ( média 7.500h ) devemos prever a substituição das 30 lâmpadas fluorescentes.
     E ao final da vida útil do reator ( média 50.000h ) substituição dos 15 reatores e cerca de 200 lâmpadas fluorescentes que irão queimar nesse período.

     O custo total estimado de manutenção e energia elétrica para o equivalente a 50.000h são :

  • Instalação com lâmpadas fluorescentes = R$ 13.530,36
  • Instalação com lâmpadas LED = R$   6.781,59
     É importante enfatizar que as 50.000h equivalem a 5,7 anos. Representando uma economia mensal de R$98,55 para energia e manutenção. Considerando que a garagem é um local de baixa iluminação é um valor considerável. 
     Essa lógica sendo aplicada á um escritório com área equivalente terá uma economia mensal de cerca de R$ 242,65, considerando 12h de uso ao dia.



Como ligar a lâmpada LED tubular:

     
Existem vários sistemas de ligação para as lâmpadas LED, isto tem causado alguns problemas no mercado e para alguns eletricistas desavisados.

     Os dois principais são mostrados na figura ao lado. Alimentação em ambas as extremidades ( A ) e alimentação em uma única extremidade ( B ).

Alguns lâmpadas possuem fusível de proteção como a LED18T8I840AH da " GE "

  
     A Abilux (Associação Brasileira da Indústria de Iluminação), através da sua Setorial de Lâmpadas, recomenda que se adote um único sistema com o objetivo de reduzir os problemas.

     Veja alguns detalhes a respeito:
     http://lightingnow.com.br/blog/como-substituir-lampadas-fluorescentes-tubulares-por-tubulares-led

     A grande maioria dos fabricantes especifica na embalagem das lâmpadas o esquema de ligação para as lâmpadas LED tubular.

   
Na prática, você corta os fios do reator, emenda os fios conforme o sistema da lâmpada. Fique atento para não deixar nenhuma ponta solta.


     Com a parceria do nosso fornecedor, podemos oferecer a lâmpada instalada a partir de R$ 29,00.

     Conforme a necessidade do tipo de ambiente o modelo e até o fabricante da lâmpada será diferente.

     As principais temperaturas de cor pára lâmpada LED são 3.000K , 4.000K e 6.500K. Sendo amarela, branca e branca fria, respectivamente.

     Para que de fato tenhamos o desempenho esperado devemos considerar a diferença de valores e a qualidade das lâmpadas empregadas.

On-line

Utilizadores Online